Como Fazer a Via Sacra.

 
Primeiro, lembremo-nos que a Via Crucis é uma oração. Não é um exercício intelectual. Está no contexto da minha relação com Deus. Poderíamos ler o texto de cada estação, mas isso não seria necessariamente uma oração. Aqui somos convidados a ter uma experiência de uma dádiva de fé de quem Jesus é para nós. Torna-se prece ao abrirmos o nosso coração e deixarmo-nos tocar. Então, somos levados a orar, como resposta.

Segundo, lembremo-nos de que isto é um exercício de imaginação. A intenção não é examinar os acontecimentos do ponto de vista histórico, do que “realmente aconteceu” naquele dia. É sobre alguma coisa muito mais profunda. É uma oportunidade para fazermos uma oração Cristã tão perene que permita a Jesus tocar nossos corações e mostrar o Seu profundo amor por nós.

O contexto é o fato histórico de que Ele foi obrigado a carregar a cruz, desde o lugar onde foi condenado à morte, até o Calvário onde morreu; e tirado da cruz para ser sepultado em um túmulo. Hoje, Jesus quer, por meios disponíveis, tocar nossos corações, de tal forma, que conheçamos o Seu amor por nós.

Estes exercícios permitem-nos visualizar o “significado” de Sua paixão e morte. Assim, somos levados à gratidão e a um senso de solidariedade com todos os nossos irmãos e irmãs. Ocupados, envolvidos pelo nosso mundo atual, da alta tecnologia, esquecemos, facilmente, dos sofrimentos terríveis de pessoas que vivem aqui, no mesmo planeta! Caminhando com Jesus nas Estações permite-nos imaginar a entrada de Jesus na experiência de torturados, injustamente acusados, no corredor da morte, carregando fardos impossíveis, enfrentando doenças terminais ou, simplesmente, cansados da vida.

É maravilhoso rezar as estações em uma igreja onde as imagens estão lá, nas paredes. É uma tradição fazer uma genuflexão ao dizermos: ”Nós te adoramos, Jesus Cristo...” No entanto, é possível rezar as estações sozinho no nosso quarto, recorrendo à imaginação.

Vamos de uma estação para outra. Quando “chegamos” a uma estação, comecemos por olhar, cuidadosamente, para a imagem em si ou imaginá-la em detalhes. Contemplemos a cena enquanto ela “der frutos.” Que as palavras deste texto somente abram o nosso coração para a prece pessoal e a gratidão.


 
As Estações da Cruz
Retiro Online